1- Bandog

- O termo ‘Bandog’ era usado, na Idade Média, para descrever cães violentos que eram tirados da coleira só à noite para vigiar a propriedade.

- Hoje em dia o Bandog é uma raça mestiça de Pitbull e vários Mastiffs. Ou seja, só cachorro de madame.

- A maioria dos Bandogs tem problemas com comportamento. O que é uma má qualidade para um cão de 70kg de puro músculo.

- O Bandog é banido de todo e qualquer país que tenha restrição com Pitbulls e Mastiffs.

Essa raça foi criada na década de 60 por John Swinford, que criou também o mais famoso Bandog, chamado Bantu. Ele foi famoso na época por sua habilidade na luta. Claro que isso é um eufemismo pra dizer que ele dilacerou um monte de cachorro.

Existem várias outras raças conhecidas por serem violentas, mas o Bandog é especialmente difícil de se lidar. Dizem que o termo Bandog vêm das fortes correntes e cordas usadas para amarrar o cão. O pescoço dele provavelmente precisa de uns 10m de corda.

Bom menino, bom menino…

3- Wolfdog

- Como o nome sugere: é o cruzamento de um cão (pastor alemão) e um lobo. Massa, né? Não, não muito.

- O problema é esse: em algumas situações ele reage como um lobo, em outras como um cão. É extremamente imprevisível e às vezes ataca sem distinção

- Eles são imunes à maioria das doenças de cães comuns e é banido da Noruega.

- Crianças do lado dele? Não é uma boa ideia. O Wolfdog os vêem como presa fácil e atiça rapidamente o lado selvagem do animal.

Como essa raça é grande, com 80cm, e muito musculosa, ela só é recomendada para criadores experientes, pois se não for adequadamente adestrado, se torna perigosa. Leia-se: ele pode assassinar sua família enquanto dorme.

Na teoria é bem legal ter um lobo em casa e chegar pros amigos: “Aí, você tem um Yorkshire? Meu amigo, eu tenho um lobo lá em casa, forte abraço”. Na prática é bem diferente, ele não vai andar de lacinho e coleira com você pra cima e pra baixo.

Ele é só um pouco maior que o pastor alemão comum viu…

3- Boerboel

- Vem da África e lembra um Mastiff mais atlético. E isso não é legal.

- Um Mastiff já é um cão robusto e forte demais pra existir no mundo real. Um Boerboel é algo inadmissível.

- Na caça os Borboels sempre são os primeiros da linha de defesa contra predadores e também são ótimos em rastrear.

- Histórias sobre a coragem e agilidade dessa raça é algo comum entre os fazendeiros africanos.

A raça foi criada a partir de vários cães africanos, entre eles o mais aparente é o Mastiff. Usados usualmente para cuidar de fazendas, eles não são violentos e são até bem afetivos com crianças. Se bem cuidados.

Chegam facilmente aos 70kg e são conhecidos por subjugar animais de grande porte como touros, mordendo a orelha e imobilizando o animal ao cair no chão. São banidos na Dinamarca.

Como é lindo ver cachorrinhos de madames reunidos.

4- Dogue Canario

- Ele é proibido na Austrália e Nova Zelândia. Isso resume, né? Quando um simples cão doméstico é proibido na maldita Austrália, você sabe que tem algo errado.

- Leigos irão confundir um Dogue Canario com um Pitbull por causa do formato da sua cabeça. Mas difere pelo fato da sua traseira ser mais alta que a cabeça e ter o pescoço mais largo.

- Apesar de robusto e pesado ele é conhecido por se movimentar como um gato. Sim. Medo.

- A maioria dos Presa Canario (nome usado também) atinge facilmente 65cm de altura e 60kg.

Os cães dessa raça não são especialmente violentos. Mas como seu atleticismo impressiona, quando são violentos normalmente ocorrem episódios fatais. Como o resto dos cães da lista, ele precisa de um treinador experiente.

Raramente se dão bem com outros animais se não são acostumados desde pequenos. Os Presa Canarios fazem inimigos fácilmente e são considerados por alguns especialistas o melhor cão de guarda do mundo.

Para você, que achava Pitbull um cachorro medonho.

5- Dogo Argentino

- É o único da lista banido de mais de 10 países, entre eles a Austrália. Pois é, meu amigo.

- Foi criado com o propósito de caçar pumas e javalis.

- O Dogo Argentino chega a ter 70cm e 50kg de pura adorabilidade.

- É uma mistura de Pointer, Dogue Alemão, Boxer e outros cães de rastreamento.

Mas a maior parte da sua herança genética vem da extinta raça “Cordoba Fighting Dog”. Raça que foi extinta por 2 principais motivos: ou morreram em rinhas, ou não conseguiram cruzar, pois preferiam se atacar do que fazer amor. Sério.

Nenhum animal dessa lista é proibido aqui no Brasil pelo simples fato de que não são populares por aqui. Se qualquer um desses cair na mão de treinadores que não sejam capacitados, um apocalipse zumbi seria algo que eu começaria a simpatizar.

Pequeno acidente entre cães completamente estáveis.