Criaturas abissais são aquelas que moram nas profundezas do (inferno) mar. Felizmente você provavelmente nunca irá ver uma dessas ao vivo, e vai se sentir muito grato por isso.

A maioria das espécies de criaturas abissais conhecidas hoje foram trazidas à superfície por tsunamis capazes de revirar o oceano, e a maioria morre rapidamente por causa da baixa pressão e do calor da superfície. As que conseguem suportar são mortas por predadores da superfície, que são muito melhor adaptados ao ambiente não-infernal.

1- Lula-colossal

- Esqueça sobre o que já ouviu sobre a lula gigante. A lula-colossal é ainda maior, com 14 metros de comprimento, sendo o maior invertebrado do mundo.

- Ela tem os maiores olhos do mundo, chegando a ser do tamanho de um prato.

- Seus tentáculos não servem apenas para grudar em coisas, como a lula normal. Eles possuem garras giratórias em formato de ganchos. A boa notícia é que ela vive a cerca de 2200 metros de profundidade apenas.

- A boca da lula-colossal tem 2 bicos extremamente afiados que dilaceram basicamente qualquer ser vivo.

Pouco se sabe sobre a vida dessas criaturas, mas é sabido que as cachalotes, principais predadores das lulas-colossais carregam cicatrizes de encontros com essas criaturas gigantescas.

Recentemente, em 2007, pescadores encontraram uma lula-colossal e gravaram em vídeo, como podemos ver abaixo. Antes disso, só se tinha conhecimento desse animal por pedaços de tentáculos gigantescos encontrados no estômago de um cachalote.

2- Cachalote

- Ela bate vários recordes, um deles é de ser o maior mamífero com dentes que existe, e o único que pode transitar entre a superfície e a profundidade abissal de 3 mil metros.

- A baleia cachalote tem o maior cérebro entre todas as criaturas vivas da Terra, com peso médio de 7kg. Uma cachalote macho adulta não tem predadores naturais.

- É, também, o maior carnívoro da terra. Sim, ela não se alimenta de plâncton não: ela devora lulas gigantes e peixes de todos os tamanhos.

- Outro recorde é de ser o animal mais ruidoso do mundo. Há quem conteste essa afirmação dizendo que as mulheres ganham, mas não tem nenhum estudo científico sobre isso.

Você provavelmente conhece a história do Moby Dick (não porque leu, mas porque ouviu falar… eu sei que você não lê), né? Moby Dick era uma baleia cachalote albina que era conhecida por sua fúria capaz de afundar navios.

Isso não é totalmente fantasia. A cachalote tem um tipo de reservatório de cera na cabeça que quando resfriada (ao aspirar água) faz com que a cera se solidifique e possibilite a cachalote mergulhar bem mais rápido, atingindo profundidades abissais. Caso ela queira usar essa “habilidade” como arma, ela é capaz de atacar um barco e o afundar, se ameaçada.

3- Lula-vampira

- O nome científico parece uma brincadeira de mal gosto, pra que dar o nome de “Vampire squid from hell” (Lula vampira do inferno) a algum bicho? Pois essa merece: ela tem tentáculos pretos e espalmados que lembra a capa do Drácula, e olhos azuis.

- Ela mora juntinho das criaturas mais feias do oceano. E que permaneçam lá, constituam família, e morram velhinhos assustando toda a vida marítma do oceano.

- Por causa de seus filamentos sensoriais retráteis, elas ganharam sua própria ordem: Vampyromorphida.

- Dividem similaridades com as lulas e com polvos, apesar de não ser nem um, nem outro.

Ela não consegue mudar de cor como a lula e o polvo, mas sabe fazer algo muito mais legal. É uma habilidade única para animais marítmos chamada bioluminescência, que é basicamente a habilidade de produzir luz.

Mas ela não só brilha (como faz por exemplo o vagalume), ela tem controle total sobre todo o corpo, por ter filamentos em toda sua extensão, e consegue até aumentar ou diminuir a intensidade da luz. Essa habilidade pode confundir seu predador ou hipnotizar sua presa.

4- Tubarão-boca-grande

- É uma espécie de tubarão extremamente rara, apenas 39 espécimes foram vistas, e apenas 3 desses encontros gravados em vídeo.

- Felizmente esse animal se alimenta abrindo a boca e filtrando a água. A boca desse tubarão, quando aberta, tem 1.3metros. Se ele come apenas plâncton ou não, eu não quero ficar na frente quando avistar um.

Não existe fotos dele se alimentando, mas é mais ou menos assim. (esse é o tubarão baleia)

- Ele ainda tem aquela característica estranha para se enturmar na estranheza abissal: sua boca brilha para atrair plânctons e pequenos peixes.

- O tubarão-mega-boca ganhou até uma família própria (Megachasmidae), por não saberem onde incluir tamanha bizarrice.

Avistar um desses deve ser algo desesperador. Além de ser um tubarão (que por si só já é bem desesperador), esse animal tem o corpo assimétrico e a aparência de ter vivido na época de Matusalém. É, não deve ser nada legal ver um desses por aí.

“Ah, mas esse bicho é tão estranho que só deve viver lá pros lados da Austrália”. Nada disso, caro leitor. Um dos 39 indivíduos dessa espécie foi avistado bem aqui, na costa brasileira.

5- Quimera

- São os animais mais próximos de tubarões, inclusive seu corpo lembra muito o de um tubarão, mas bem menor, com cerca de 1.5m.

- Elas vivem literalmente no fim do mundo: a 3.000 metros de profundidade.

- São fósseis vivos. Estão a pelo menos 400 milhões de anos sem sofrer qualquer mutação. Há varios tipos de quimera, esse acima por exemplo é narigudo.

- A Quimera usa seu longo nariz para detectar presas enterradas na lama fria do fim do mundo. E elas, como os narigudos, odeiam piadinhas sem graça sobre o tamanho da sua napa.

O nome “quimera” vem do monstro mítico, uma mistura de leão, cabra e dragão. Não possui escamas e o maxilar superior é fundido ao crânio. Os macho tem 5 barbatanas, todas elas modificadas com funções reprodutivas, e, como se já não estivesse estranho o suficiente, a quimera tem um espinho ligado à uma glândula de veneno.

Apesar de parecer rara, a quimera é bem comum. A única diferença é que só vai começar a vê-la a 1000 metros de profundidade (o recorde de mergulho humano foi de 225 metros). Esse tubarãozinho estranho caça peixes e invertebrados, e possui apenas 6 dentes.

Sorte de hoje é: você nunca vai encontrar esse animais na vida.